Gripe H1N1 – Gripe suína

 

Gripe pelo vírus H1N1 (Gripe Suína) é uma doença altamente contagiosa que vem causando preocupações mundiais, e chegou mais cedo este ano no Brasil, atingindo principalmente o Estado de São Paulo.

Somente este ano de 2016, foram 70 casos fatais (até abril) em SP.

Existe tratamento com Tamiflu®, mas que está longe de ser 100% eficaz, dessa forma o melhor é se prevenir.

Importante saber que todos podem desenvolver a doença, mas existem alguns grupos que veremos que têm maior risco para doença grave e portanto deve ser vacinado.

Como nada é mais importante que nossa saúde, vale a pena adquirir conhecimentos básicos sobre essa Gripe H1N1, para poder se prevenir, ou se tratar caso tenha a doença e ainda para evitar transmitir para parentes, amigos e colegas de trabalho.

 

O que é o H1N1?

for web virus roxo

H1N1 é um vírus da gripe (vírus Influenza A H1N1) apelidado de gripe suína, que em 2009 se espalhou mundialmente de forma rápida, tornando-se uma pandemia e que já levou a mortes de muitas pessoas ao redor do mundo e no Brasil.

 

Como eu me contamino com esse vírus?

 

Da mesma forma que com a gripe comum. Quando as pessoas contaminadas com H1N1 tossem ou espirram, elas espalham gotículas contendo o vírus no ar. Se você entrar em contato com essas gotas, tocar em uma superfície onde elas se depositaram (como uma maçaneta, pia) ou usar um objeto que essa pessoa tenha tocado recentemente,  você pode pegar a gripe suína.

Para ser mais exato, ao levar a sua mão contaminada nos olhos, nariz ou boca ou ao inalar gotículas do vírus no ar, você se contamina.

 

Quais os sintomas do H1N1 e como diferenciar da gripe comum?

  • Tosse
  • Febre
  • Dor de garganta
  • Congestão ou corrimento nasal
  • Dores corporais
  • Dor de cabeça
  • Calafrios
  • Fadiga

 

A gripe por H1N1 tem poucas diferenças em relação as gripes sazonais (outros tipos de gripe comuns no Brasil) com febre, dor de garganta ou tosse e dores musculares, dores de cabeça e mal estar. No H1N1 podem estar presentes sintomas gastrointestinais como diarreia que não costumam ocorrer nos outros tipos de gripe.

A preocupação maior é quando a gripe acomete o aparelho respiratório levando a dificuldade para se oxigenar, falta de ar e/ou queda de pressão.

Assim como a gripe comum, a gripe suína pode levar a problemas mais graves, incluindo pneumonia, coinfecção pulmonar e outros problemas respiratórios. Pode piorar uma doença prévia como asma ou insuficiência cardíaca.

 

O resfriado comum, que não costuma causar quadro acometimento pulmonar, se diferencia da gripe, pois geralmente não tem febre alta, não causa dificuldade respiratória grave, e costuma ter uma dor de garganta mais acentuada do que na gripe H1N1.

for-web-warning-H1N1

Quando procurar ajuda?

A maioria das pessoas com gripe se recupera dentro de uma a duas semanas sem tratamento. Entretanto, complicações sérias podem ocorrer.

Procure atendimento médico imediatamente se:

  • Você sentir dificuldade respiratória
  • Você sentir forte dor no estômago ou dor no peito.
  • Você tiver sinais de que está desidratado, como por exemplo tontura quando se levanta, sensação de desmaio ou não estiver produzindo urina.
  • Você estiver confuso, obnubilado.
  • Você não estiver parando de vomitar ou não conseguindo manter uma boa hidratação devido aos vômitos.

 

Em relação a crianças, você deve procurar ajuda imediata se ela tiver qualquer sinal mencionado acima ou se a criança:

  • Tem pele com coloração azulada ou arroxeada
  • Não tiver lágrimas quando chora
  • Tiver febre com manchas nas pele
  • Não acordar facilmente

 

Como se prevenir do H1N1?

 

 

for-web-stop-H1N1

Vacinação.

Lavar as mãos.

Não levar as mãos na boca, olhos ou nariz.

Evitar contato com pessoas que apresentem os sintomas.

Para se prevenir deve-se lavar as mãos ou usar álcool gel sempre que tocar em objetivos que possam estar contaminados ou após cumprimentar pessoas. Atualmente teclados de uso público, celulares, tablets e outros objetos que podem ser compartilhados são fontes de infecção.

Não compartilhar talheres, pratos, copos ou garrafas; deixar os ambientes ventilados.

O uso de máscaras cirúrgicas (máscara simples) para profissionais de saúde são recomendados.

O uso de máscara N95 é recomendado em caso de procedimento invasivo de vias aéreas.

 

web-vacinacao-branca

 

Por que tomar a vacina?

 

Apesar da vacina não ser 100% eficaz, ela irá oferecer uma proteção adicional contra os vírus da gripe, incluindo o vírus da gripe suína.

Grupos de maior risco para doença grave e letal, tem forte recomendação para tomar a vacina segundo o Ministério da Saúde.

 

Quais são os grupos de risco?

 

Na rede pública, serão vacinados os grupos considerados de risco:

– Grávidas em qualquer idade gestacional e puérperas (até 45 dias após o parto);

– Crianças entre 6 meses e 5 anos;

– Adultos com 60 anos ou mais;

– População indígena;

– Pessoas portadoras de doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados.

-População privada de liberdade;

-Funcionários do sistema prisional;

-Profissionais de saúde

 

Quais as contraindicações para vacina?

São poucas.

A vacina não é recomendada para pessoas alérgicas a ovo e para quem teve reações anafiláticas à imunização em anos anteriores. As pessoas com imunodepressão, seja natural ou medicamentosa, precisa receber orientações do próprio médico.

 

Qual tipo de vacina tomar?

 

Atualmente temos dois tipos de vacina disponíveis trivalente e quadrivalente.

A vacina quadrivalente ou tetravalente como o nome próprio já diz protege contra 04 tipos diferentes de vírus que causa gripe, incluindo o vírus influenza A H1N1 (gripe suína).

Portanto a vacina quadrivalente oferece uma proteção para um tipo de vírus a mais. Se possível, principalmente em crianças a vacina quadrivalente seria melhor indicada. Mas em todo caso se não tiver acessível a vacina trivalente já oferece uma proteção contra o vírus H1N1.

 

Qual o tratamento para o H1N1?

Existe o tratamento voltado para os sintomas. Que irá você se sentir melhor, mas não irá fazer a doença melhorar mais rápido.

Paracetamol ou Dipirona podem aliviar a febre e dores.

Líquidos- Beber líquidos suficiente para não ficar desidratado. Uma  maneira de analisar se está bebendo líquido suficientemente é olhar para a cor da sua urina. Normalmente, a urina deve ficar entre amarelo claro ou quase incolor. Se você estiver se hidratando adequadamente, você deverá urinar a cada 03 ou 05 horas.

Repouso até a gripe se resolver, principalmente nos casos mais acentuados.

 

Tratamento Antiviral – Tamiflu® (Oseltamivir)

Medicamentos antivirais podem ser usados para tratar ou prevenir gripe. Quando usado como tratamento o medicamento não elimina os sintomas da gripe. Mas em casos selecionados pode ajudar a reduzir a gravidade da doença.

Não são todas as pessoas que necessitam receber o medicamento. Sabemos que todos medicamentos tem efeitos colaterais, além de poder induzir resistência pelos vírus. A decisão do tratamento será feita pelo médico levando em consideração diversos fatores como a gravidade da doença e o grupo de risco para complicações.

Antibióticos não são usados para tratar Gripe, a não ser que tenha uma infecção bacteriana (pneumonia, sinusite, infecção de ouvido) junto com a infecção viral.

 

#Publicado em 2016 por Dr. Rafael Otsuzi

Sobre Dr. Rafael Otsuzi

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s