Dor no estômago e dispepsia funcional

 

O que é dispepsia?

Dispepsia é um conjunto de sintomas comuns que acometem cerca de 25% da população.

 

Entre as queixas mais frequentes da dispepsia estão:

  • Dor de estômago
  • Desconforto ou dor no abdome superior, perto dos arcos costais
  • Sensação de plenitude gástrica e má digestão

Algumas pessoas também sentem náuseas, perda de apetite ou perda de peso

web-estomago-cartoon

Quais as causas da dispepsia?

As causas de dispepsia são diversas, como por exemplo uma ulcera péptica. No entanto em 75% dos casos, os médicos não encontram uma causa bem definida, sendo usado o termo dispepsia funcional.

Apesar de não haver um consenso sobre a causa da dispepsia funcional, alguns fatores podem estar envolvidos:

Sensibilidade a dor aumentada

O estômago se distende assim que nós nos alimentamos para armazenar mais alimento. Entretanto, algumas pessoas são mais sensíveis a este estiramento do estômago e sente dor.

Infecção

web-helicobacter-pylori1

Helicobacter pylori (H. pylori) é uma infecção bacteriana do estômago que pode conduzir a uma inflamação e em certos casos a úlceras. Pode haver uma relação entre a infecção por H. pylori e sintomas de dispepsia funcional em algumas pessoas. No entanto, na maioria das pessoas o H. Pylori não causa dispepsia funcional.

A dispepsia funcional, ocasionalmente, começa com uma gastroenterite aguda, devida a uma infecção bacteriana ou viral. Em certos casos, a dispepsia persiste apesar da infecção ter sido curada.

Fatores psicológicos e sociais –

Pessoas com dispepsia funcional, muitas vezes têm problemas de humor, ansiedade ou depressão.  O tratamento da ansiedade ou depressão pode melhorar os sintomas de dispepsia.

                                                                     O que é depressão?

 

Como ajudar meu médico a saber se tenho dispepsia funcional ou outro problema?

  • Para ajudar a descobrir a causa de seus sintomas, o seu médico irá fazer perguntas e realizar um exame físico. Perguntas para pensar antes de sua consulta incluem:
  • A dor piora quando você está com fome?
  • A dor piora com determinados movimentos ou ao apertar alguma região do abdome?
  • Você fez uso de medicamentos anti inflamatórios, ou combinações de medicamentos para dor, como aspirina, ibuprofeno (Advil), diclofenaco (Voltarem, Cataflan), nimesulida, tenoxicam, cetoprofeno?
  • Você tem dor que vai para as costas ou entre as escápulas?
  • Você tem dor intensa no quadrante superior direito ou no meio do abdômen? Isso acontece periodicamente, juntamente com vômitos, sudorese, ou inquietação?
  • Houve mudanças no seu hábito intestinal (constipação ou diarréia)?
  • Você perdeu peso involuntariamente, vomitou repetidamente, ou tem dificuldade para engolir alimentos?

 

Quais os testes diagnósticos?

Ainda não há um consenso na área médica para diagnosticar dispepsia funcional. Um grupo de especialistas recomenda o seguinte:

  • Se você tem mais do que 55 anos ou tem sérios problemas, como vômitos repetidos, perda de peso, ou dificuldade de deglutição, você pode precisar de uma endoscopia digestiva alta. Esse exame permite ao médico obter imagens de dentro do esôfago, estômago e intestino superior.
  • Se você tem menos do que 55 anos e não tem sintomas de alarme, você pode realizar outros tipos de testes.

Se os sintomas não melhorarem após 04 a 08 semanas ou você se sentir pior, seu médico pode recomendar mais testes, incluindo uma endoscopia digestiva alta.

 

 

Quais os tratamentos da dispepsia funcional?

Primeiro é preciso entender a condição-

Ser diagnosticado como uma dispepsia funcional pode ser um alívio para algumas pessoas e uma frustração para outras.

É importante compreender que a dor não está na sua cabeça.  Se você tiver dúvidas ou preocupações sobre os seus sintomas ou tratamentos que são oferecidos, fale com seu médico ou enfermeiro.

Se você está com problemas emocionais, ansiedade, depressão, tente obter ajuda.

web-intolerancia-a-lactose

 

Como a dieta pode ajudar?

Algumas pessoas sentem menos dor depois de fazer mudanças alimentares. Isto pode incluir:

Evitar alimentos gordurosos ou frituras (que podem retardar o esvaziamento do estômago).

Comer refeições pequenas e frequentes. Em vez de três grandes refeições, faça cinco ou seis pequenas refeições.

Evite comidas que façam você se sentir pior. Entretanto, não pare de comer um grupo inteiro de alimentos sem antes falar com sua nutricionista ou médico.

 

 

Quais medicamentos disponíveis?pilulas

Algumas pessoas se sentem melhor depois de tomar um medicamento que reduz o ácido do estômago. Exemplos incluem:

Os inibidores da bomba de prótons (IBP) reduzem produção de ácido no estômago. Exemplos de IBP incluem omeprazol (Prilosec), esomeprazol (Nexium), lansoprazol , dexlansoprazol (Kapidex), pantoprazol, e rabeprazol (Aciphex).

 

Os bloqueadores de histamina não funcionam tão bem como IBP´s, mas podem ajudar algumas pessoas. Exemplos incluem ranitidina (Zantac), famotidina (Pepcid), cimetidina (Tagamet), e nizatidina (Axid).

Antiácidos geralmente não são tão úteis para as pessoas com dispepsia funcional. Exemplos de antiácidos incluem Maalox, e Mylanta.

 

E se eu tiver um teste positivo para H. pylori?

web-h-pylori

Se você for diagnosticado com H. pylori e você tiver uma úlcera péptica, tratar o H. pylori pode ajudar a reduzir os sintomas de dispepsia.

Se você for tem um teste positivo para H. pylori e não tem uma úlcera péptica, converse com seu médico sobre o tratamento. Nesse caso, tratar o H. pylori somente ajuda a diminuir os sintomas de indigestão em uma minoria dos pacientes.

 

Há outros medicamentos para dor?

web-pilulas-2

Doses baixas de antidepressivos, podem ajudar a reduzir os sintomas, mesmo se você não estiver deprimido. Um dos antidepressivos mais comumente utilizados é chamado de antidepressivo tríciclico (TCA). Não é totalmente claro como o TCA funciona, mas eles parecem aliviar a dor mesmo em doses menores do que as usadas para tratar a depressão.

No começo devido aos efeitos adversos como sonolência, os TCAs são iniciados em baixas doses a noite e aumentados gradativamente. Pode levar algumas semanas até começar a se sentir melhor.

Medicamentos vendidos sem receita como aspirina e diclofenaco podem piorar a dor.

Medicamentos controlados como codeína (Tylex) e oxicodona não são usualmente recomendados para uso por longo tempo. Esses medicamentos tem efeitos colaterais (ex: constipação) e podem levar ao vício.

 

 

Quando procurar por uma ajuda médica com prioridade?

web-alerta

Vômitos que não cessam

Vômitos com sangue

Se você estiver perdendo peso

Fezes com sangue ou enegrecidas

Dor ou dificuldade de engolir

 

 

#Publicado em 25/10/2016

Revisão de literatura atualizada até setembro de 2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s