Visão geral do Cálcio e da Vitamina D

web-vitamina-d-joia

A osteoporose é um distúrbio ósseo comum que causa uma perda progressiva da densidade e massa óssea. Como resultado, os ossos se tornam finos, enfraquecidos e podem ser facilmente fraturados. Estima-se que mais de 800 mil casos de fraturas associadas a osteoporose ocorrem todos os anos no Brasil, principalmente da coluna vertebral, quadril e no antebraço perto do pulso.

Uma série de tratamentos pode ajudar a prevenir a perda de osso e tratar a baixa massa óssea. No entanto, o primeiro passo na prevenção ou tratamento da osteoporose é consumir alimentos e bebidas que fornecem cálcio, um mineral essencial para a resistência óssea e vitamina D, que ajuda na degradação e absorção de cálcio.

 

Quais os benefícios do cálcio e vitamina D?

Uma boa nutrição é importante em todas as idades para manter os ossos saudáveis.

● Tomar cálcio reduz a perda óssea e diminui o risco de fratura das vértebras (os ossos que rodeiam a medula espinhal).
● O consumo de cálcio durante a infância (por exemplo, no leite) pode levar a uma maior massa óssea na idade adulta. Este aumento na densidade óssea pode reduzir o risco de fraturas mais tarde na vida.
● O cálcio também pode ter benefícios em outros sistemas corporais, reduzindo a pressão arterial e os níveis de colesterol.
● Os suplementos de cálcio e vitamina D podem ajudar a prevenir a perda dentária em adultos mais velhos.

 

Quais as recomendações para o cálcio?

 

Recomendações gerais – Mulheres e homens pré-menopausa devem consumir pelo menos 1000 mg de cálcio, enquanto que as mulheres pós-menopausa devem consumir 1200 mg (dieta total mais suplemento). Você não deve consumir mais de 2000 mg de cálcio por dia (dieta total mais suplemento) devido ao risco de efeitos colaterais.

Quais as fontes de cálcio?

web-leite

Cálcio na dieta – As fontes primárias de cálcio na dieta incluem leite e outros produtos lácteos, como queijo duro, queijo cottage, ou iogurte, bem como vegetais verdes, como couve e brócolis. Alguns cereais, produtos de soja e sucos de frutas são fortificados com cálcio.

Suplementos de cálcio – O corpo é capaz de absorver o cálcio contido em suplementos, bem como a partir de fontes dietéticas. Se não for possível obter suficiente cálcio de fontes dietéticas, consulte um médico para determinar o melhor tipo, dose e calendário de suplementos de cálcio.

● O carbonato de cálcio é eficaz e é a forma menos cara de cálcio. É melhor absorvido com uma refeição de baixo teor de ferro (como pequeno-almoço). O carbonato de cálcio pode não ser bem absorvido em pessoas que também tomam omeprazol ou similares (chamado de inibidor da bomba de protões) ou ranitidina (bloqueador H2), que bloqueiam o ácido do estômago.
● As doses de cálcio acima de 500 mg não são absorvidas tão bem como as doses menores, dessa forma, doses grandes de suplementos devem ser tomadas em doses divididas (por exemplo, de manhã e à noite).
● Os suplementos de cálcio não substituem outros tratamentos de osteoporose, como substituição hormonal, bisfosfonatos (por exemplo, risedronato e alendronato e raloxifeno (nome comercial: Evista).
Suplementos de cálcio e vitamina D isoladamente são geralmente insuficientes para prevenir a perda óssea relacionada à idade, embora possam ser benéficos em alguns subgrupos (adultos mais velhos, aqueles com ingestão muito baixa). Na maioria dos pacientes com ou com risco de osteoporose, a adição de medicação ou terapia hormonal é necessária para retardar a avaria e remoção do osso (ou seja, reabsorção).
Doenças gastrointestinais subjacentes – Os doentes que não absorvem adequadamente os nutrientes do tracto gastrointestinal (devido à má absorção) podem necessitar de mais de 1000 a 1200 mg de cálcio por dia. Nesses casos, um profissional de saúde pode ajudar a determinar a dose ideal de cálcio.

Medicamentos – Todos os medicamentos devem ser discutidos com um profissional de saúde para garantir que as possíveis interações com o cálcio são identificadas. Certos medicamentos alteram a quantidade de cálcio que é absorvida e / ou excretada. Como exemplo, diuréticos de alça (por exemplo, furosemida [Lasix®) aumentam a quantidade de cálcio excretado na urina.

Por outro lado, diuréticos tiazídicos (por exemplo, hidroclorotiazida) podem reduzir os níveis de cálcio na urina, potencialmente reduzindo o risco de perda óssea e cálculos renais.

Quais os Efeitos colaterais do cálcio?

Efeitos secundários do cálcio – O cálcio é geralmente facilmente tolerado quando é tomado em doses divididas várias vezes por dia. Algumas pessoas experimentam efeitos colaterais relacionados ao cálcio, incluindo constipação e indigestão. Os suplementos de cálcio interferem com a absorção de ferro e hormônio da tireóide e, portanto, esses medicamentos devem ser tomados em momentos diferentes.

Pedras nos rins – Há pouca evidência de que consumir grandes quantidades de cálcio (de alimentos e bebidas) aumenta o risco de cálculos renais, ou que evitar o cálcio dietético diminui o risco. Na verdade, evitar os produtos lácteos é pode aumentar o risco de cálculos renais em determinadas pessoas.

No entanto, o uso de suplementos de cálcio pode aumentar o risco de cálculos renais em indivíduos suscetíveis, aumentando o nível de cálcio na urina. Isto é particularmente verdadeiro se o suplemento é tomado entre as refeições ou ao deitar.

 

Qual a importância da vitamina D?

web-osso-coluna

 

IMPORTÂNCIA DA VITAMINA D – A vitamina D diminui a perda óssea e reduz o risco de fratura, especialmente em homens e mulheres idosas. Junto com o cálcio, a vitamina D também ajuda a prevenir e tratar a osteoporose. Para absorver o cálcio de forma eficiente, uma quantidade adequada de vitamina D deve estar presente.

A vitamina D é normalmente feita na pele após a exposição à luz solar.

 

Quais as recomendações para vitamina D?

 

Recomendações para a vitamina D – A recomendação atual é que os homens mais de 70 anos e mulheres pós-menopausa devam consumir pelo menos 800 unidades internacionais de vitamina D por dia. Baixos níveis de vitamina D não são tão eficazes, enquanto altas doses podem ser tóxicas, especialmente se tomado por longos períodos de tempo. Embora o consumo ótimo não tenha sido claramente estabelecido em mulheres pré-menopáusicas ou em homens mais jovens com osteoporose,geralmente é sugerido cerca de 600 unidades internacionais de vitamina D diariamente.

A vitamina D está disponível como um suplemento individual e está incluída na maioria das multivitaminas e alguns suplementos de cálcio. O leite é uma boa fonte dietética de vitamina D, com aproximadamente 100 unidades internacionais por xícara (240 mL) e o salmão tem 800 a 1000 unidades de vitamina D por porção.

tabela-vitamina-d

Veja mais: Deficiência de Vitamina D

#publicado em fevereiro de 2017

2 comentários sobre “Visão geral do Cálcio e da Vitamina D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s