Urticária

A urticária corresponde a erupções na pele que coçam intensamente e são vermelhas às vezes com um centro pálido. É um distúrbio muito comum; cerca de 20% das pessoas terá urticária em algum momento de suas vidas.

web-urticaria

A urticária se desenvolve quando há uma reação que ativa células imunes na pele chamadas mastócitos. Quando ativadas, estas células liberam algumas substâncias químicas. Uma das mais importantes é a histamina, que provoca prurido, vermelhidão e inchaço da pele em forma de placas. Na maioria dos casos, a urticária aparece repentinamente e desaparece em várias horas.

A urticária geralmente responde bem ao tratamento, que inclui medicamentos e evitar o fator que a desencadeou.

 

Quais são os sintomas?

 

Aparência da pele – As urticárias são áreas elevadas que coçam intensamente e às vezes são vermelhas com um centro pálido. Em alguns casos, as áreas levantadas aumentam e se fundem. Coceira é geralmente o sintoma mais incômodo da urticária e pode ser grave o suficiente para interferir em atividades como o trabalho e o sono.

Dor severa, bolhas de sangue como manchas e contusões da pele não são típicas de urticária. Ter urticária juntamente com febre e dores nas articulações também não é típico. Estes sintomas sugerem uma condição diferente chamada vasculite urticariforme, que requer um tratamento diferente.

Angioedema – Em até metade das pessoas com urticária, uma condição chamada angioedema também se desenvolve. O angioedema é semelhante à urticária, mas ocorre nas camadas mais profundas da pele. Os sintomas de angioedema incluem:

  • Inchaço do rosto, pálpebras, orelhas, boca, mãos, pés e genitália
  • Inchaço que geralmente afeta um lado do corpo ou afeta um lado mais do que o outro
  • Sensação de plenitude ou desconforto na área do inchaço
  • Vermelhidão ligeira da pele, embora a pele também possa ser de cor normal

Urticária como parte de uma reação alérgica grave – A urticária também pode ocorrer como parte de uma reação alérgica mais grave. Você deve consultar um médico o mais rápido possível se desenvolver urticária ou angioedema de repente, juntamente com outros sintomas, tais como:

  • Problemas respiratórios
  • Aperto na garganta
  • Náuseas ou vômitos
  • Cólicas ou dor abdominal
  • Desmaio

 

Quais os tipos?

 

As urticárias são classificadas com base no tempo de duração:

  • Aguda (breve)
  • Crônica (de longa data)

Embora todos os tipos pareçam similares, elas têm frequentemente gatilhos diferentes. Aprender o que desencadeia a urticária pode ajudá-lo a evitar a crise.

 

O que é Urticária aguda?

A maioria dos casos de urticária é aguda e não vai durar além de alguns dias a uma semana ou duas. Os gatilhos de urticária aguda podem incluir os seguintes:

  • Infecções – As infecções podem causar urticária em algumas pessoas. Na verdade, as infecções virais causam mais de 80% de todos os casos de urticária aguda em crianças. Uma variedade de vírus pode causar urticária (até mesmo vírus de resfriado comum). A urticária parece surgir quando o sistema imunológico começa a limpar a infecção; às vezes uma semana ou mais após o início da doença. E geralmente persiste por uma semana ou duas e depois desaparecem.
  • Drogas – Muitos tipos de medicamentos podem desencadear urticária, incluindo antibióticos e anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como aspirina, ibuprofeno ou naproxeno.

Analgésicos (por exemplo, codeína e morfina), relaxantes musculares utilizados na anestesia e corantes de contraste intravenosos (IV) utilizados em procedimentos de imagem também podem desencadear urticária.

  • Picadas de insetos picadas de certos insetos (abelhas, vespas, zangões, formigas lava-pés) podem causar urticária ao redor da área da picada.

Se você desenvolver placas de urticária em todo o seu corpo após uma picada de inseto, isso pode ser um sinal de uma reação mais grave chamada anafilaxia. A anafilaxia deve ser tratada o mais rapidamente possível.

  • Alergias alimentares Alergia alimentar pode causar urticária aguda em algumas pessoas. A urticária associada aos alimentos normalmente aparece dentro de 30 minutos após a ingestão dos mesmos. Os alimentos mais propensos a causar urticária em crianças incluem leite, ovos, amendoim, outras nozes, soja e trigo. Os alimentos mais propensos a causar urticária em adultos incluem camarão, peixe, marisco, amendoim e outras nozes.
  • Contato físico – A urticária pode ocorrer após você tocar certas substâncias, se você for alérgico a elas. Por exemplo, as crianças que são alérgicas a cães podem obter urticária se um cão as lamber. Outros itens que podem causar urticária (se você é alérgico) incluem plantas, frutas e vegetais crus e látex (encontrados em balões, luvas de látex, preservativos e outros itens comuns).

 

O que é Urticária crônica ?

A urticária crônica ocorre diariamente ou quase diariamente e dura mais de seis semanas, às vezes por anos. Pode ser frustrante porque vem e vai e pode interferir no sono, no trabalho ou na escola. A urticária afeta sua aparência e as pessoas podem se preocupar em estar perto de você por medo de você ter uma infecção contagiosa.

No entanto, é importante lembrar que:

  • A urticária não é contagiosa
  • A urticária crônica raramente é permanente; quase 50% das pessoas ficam sem urticária dentro de um ano.
  • A urticária crônica raramente é causada por alergias e não é fatal
  • Os sintomas incômodos de urticárias crônicas são tratáveis na maioria das pessoas

 

Na maioria dos casos de urticária crônica, a causa é desconhecida. Os pesquisadores suspeitam que problemas no sistema imunológico contribuem para esse distúrbio.

A urticária pode ser um sinal de várias outras condições médicas ou autoimunes, incluindo doenças da tiroide ou do fígado, infecções crônicas ou lúpus. A maioria das pessoas com uma dessas condições terá outros sintomas, além da urticária.

 

Urticária física

A urticária pode ser desencadeada por uma variedade de fatores físicos:

  • Exposição ao frio – Muitas vezes aparece quando a pele fria aquece novamente.
  • Alterações na temperatura corporal ou sudorese – As erupções são muitas vezes pequenas e numerosas e aparentam uma pele avermelhada.
  • Vibração – As palmas podem ficar vermelhas, inchadas e pruriginosas depois de segurarem o volante de um carro durante a condução.
  • Pressão – Urticária nas palmas das mãos ou nas solas dos pés pode ocorrer horas depois de carregar objetos pesados ou andar longas distâncias. Porque a pele nas palmas e solas é grossa, estas áreas podem aparecer avermelhadas e inchadas sem erupções claras.
  • Exercício – A urticária que aparece durante o exercício pode ser um sinal de uma condição perigosa chamada anafilaxia induzida pelo exercício.
  • Luz solar ou água – Isso é raro.

Finalmente, há uma condição comum chamada dermografismo (literalmente “escrever na pele”). Pessoas com esta condição desenvolvem linhas avermelhadas, levantadas, se a pele é acariciada firmemente ou riscada.

Formas físicas de urticária tendem a ser de longa duração e são consideradas um tipo de urticária crônica.

 

São necessários testes?

A maioria das pessoas com urticária não precisa de nenhum teste. O diagnóstico é geralmente baseado em seus sintomas e um exame físico. No entanto, os testes podem ser recomendados se a urticária não se resolver dentro de seis semanas.

Testes Testes cutâneos para sensibilidades a alimentos e drogas podem ser recomendados se houver preocupações sobre alergias como uma causa dos sintomas. Isso geralmente é feito para pessoas com urticária aguda. A urticária crônica raramente é causada por uma alergia.

Exames de sangue às vezes são feitos se a urticária continuar por várias semanas. Exames de sangue podem dizer se há sinais de doenças subjacentes, como problemas de fígado ou tireoide ou uma doença autoimune.

Biópsia da pele – A biópsia da pele (quando uma pequena amostra de pele é removida) pode ajudar a identificar causas raras de urticária. A biópsia de pele pode ser recomendada para pessoas que têm urticária crônica, juntamente com outros sintomas, tais como febre persistente, urticária dolorosa, ou urticária associada com hematomas na pele. A biópsia da pele também pode ser recomendada para pessoas que têm outros sintomas ou exames de sangue anormais.

 

 

Quais os tratamentos possíveis?

web-cruz-de-tratamento

As urticárias são tratadas com uma combinação de se evitar coisas que causam ou agravam as erupções, além do uso de medicamentos.

Evitar gatilhos

O primeiro tratamento é descobrir o que está acionando a urticária e, em seguida, evitar o gatilho. Mesmo se você não puder descobrir o gatilho, a urticária geralmente desaparece ao longo de dias ou semanas.

Anti-histamínicos

Anti-histamínicos são medicamentos que podem aliviar a coceira. A maioria das pessoas com urticária responde aos anti-histamínicos. Você pode precisar de uma dose relativamente alta ou mais de um tipo de anti-histamínico para controlar seus sintomas.

Existem dois tipos principais de anti-histamínicos. Eles diferem em efeitos colaterais, custo, tempo de duração e necessidade de uma prescrição.

Anti-histamínicos mais antigos – anti-histamínicos mais antigos começam a trabalhar rapidamente e funcionam bem para aliviar os sintomas. O problema com os anti-histamínicos mais antigos é que você tem que tomar uma dose quatro por dia e muitas pessoas têm efeitos colaterais incômodos. Estes podem incluir sonolência, boca seca, visão dupla ou turva, ou dificuldade em urinar.

Alguns destes efeitos colaterais interferem na condução e em tarefas que requerem reações rápidas, sendo semelhantes aos efeitos do consumo de álcool. Estes medicamentos não são, portanto, recomendados para pessoas que planejam dirigir, pilotar aeronaves ou barcos, ou operar máquinas pesadas, ou para pessoas cujo desempenho no trabalho possa ser afetado. Iniciar o medicamento com uma dose baixa e aumentar gradualmente a dose pode ajudar a aliviar os efeitos colaterais. Os efeitos colaterais geralmente melhoram se você tomar o medicamento regularmente durante um período de dias a semanas.

Os anti-histamínicos mais antigos incluem:

  • Dexclorfeniramina (Polaramine e outros)
  • Clorfeniramina  – A clorfeniramina talvez possa ser segura em mulheres grávidas (converse com seu médico)
  • Hydroxyzine (Hixizine)

Anti-histamínicos mais recentes Os anti-histamínicos mais recentes têm menos efeitos colaterais do que os anti-histamínicos mais antigos. Além disso, anti-histamínicos mais recentes têm de ser tomados menos frequentemente, geralmente uma ou duas vezes por dia. Exemplos incluem:

  • Loratadina
  • Cetirizina
  • Fexofenadina
  • Desloratadina
  • Levocetirizina

web-antibioticos

Outros anti-histamínicos Existe outro tipo de anti-histamínico que é comumente usado para tratar a azia. O médico pode recomendar um destes medicamentos em combinação com outro anti-histamínico, se um medicamento sozinho não funcionar para si. Exemplos deste tipo de anti-histamínico incluem:

  • Ranitidina
  • Famotidina
  • Cimetidina

Doxepina

Doxepina (Sinequan) às vezes pode aliviar a urticária que não responde a outros tratamentos. No entanto, a doxepina provoca sonolência significativa e não é recomendada quando dirigir ou trabalhar. A doxepina é tomada às vezes na hora de dormir para ajudar pessoas com urticária severa a ter um sono melhor.

Esteroides orais

Uma dose elevada de anti-histamínicos é geralmente recomendada antes de tentar outros tratamentos. No entanto, os esteroides orais (glicocorticoides), como a prednisona, podem ajudar a aliviar as urticárias agudas graves que não melhoram com os anti-histamínicos. Uma vez que as urticárias melhoram, a dose de esteroides é gradualmente reduzida e depois interrompida.

Os esteroides orais podem ser usados temporariamente para aliviar urticária crônica, mas não devem ser usados para tratamento de longo prazo. Isto ocorre porque os esteroides podem ter efeitos colaterais graves quando tomados por longos períodos de tempo (meses ou anos). Se você estiver tomando esteroides orais por mais de um mês ou dois por ano para controlar urticária, você deve consultar um especialista (um alergista ou um dermatologista).

Outros medicamentos

Se sua urticária não melhorar com os tratamentos discutidos acima, outros tratamentos estão disponíveis. Um exemplo é montelukast, um medicamento que ajuda com coceira e erupções em algumas pessoas quando usado em conjunto com anti-histamínicos. Se sua urticária não está respondendo aos tratamentos que lhe foram oferecidos, você deve ver um especialista (um alergista ou um dermatologista).

#Publicado em 2017

Sobre Dr. Rafael Otsuzi

 

 

Um comentário sobre “Urticária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s