Alopecia Areata

for-web-alopecia-areata-calva-area-sin-pelo

Alopecia areata é uma doença que provoca uma perda súbita de grupos de cabelos. Na maioria das pessoas, os cabelos crescem novamente, embora esse processo possa levar meses. Aproximadamente 50% dos pacientes com alopecia areata se recuperam dentro de um ano, mas novos episódios podem ocorrer ao longo da vida.

Cerca de uma pessoa a cada 50 sofrerá de alopecia areata em algum momento de sua vida. Ocorre igualmente em homens e mulheres de todas as etnias. A alopecia areata pode se desenvolver em qualquer idade, porém é mais frequente que apareça pela primeira vez antes dos 30 anos de idade.

Alopecia areata não é uma doença que ameaça a vida e não causa dor física. No entanto, os efeitos estéticos da perda de cabelo podem ser devastadores para alguns pacientes.

 

 

QUAIS AS CAUSAS E FATORES DE RISCO DA ALOPECIA AREATA?

Na alopecia areata, o sistema imunológico do corpo ataca erroneamente os folículos pilosos por razões não conhecidas. Felizmente, os folículos mantêm sua capacidade para refazer o fio e a perda de cabelo não é permanente na maioria dos casos.

Outras condições podem ocorrer junto com alopecia areata; essas incluem vitiligo, tireoidite e anemia perniciosa.

Aproximadamente 20% das pessoas com alopecia areata têm um membro da família que também é afetado. Com base nisso, os especialistas acreditam que algumas pessoas têm uma predisposição genética à doença.

 

 

QUAIS OS SINTOMAS?

A alopecia areata não possui nenhum outro sintoma além da perda brusca de cabelos, com áreas arredondadas, únicas ou múltiplas, sem demais alterações. A pele é lisa e brilhante e os fios ao redor da placa saem facilmente se forem puxados. Os cabelos, quando renascem, podem ser brancos, adquirindo posteriormente sua coloração normal. A forma mais comum é uma placa única, arredondada, que ocorre geralmente no couro cabeludo e barba, conhecida popularmente como pelada.

A alopecia areata pode persistir por vários anos e às vezes os cabelos nunca crescem.

Em casos mais graves a perda de cabelo pode ser de todo o cabelo do couro cabeludo (alopecia totalis), ou todos os cabelos do corpo (alopecia universalis).

Além da perda de cabelo, as pessoas com alopecia areata podem desenvolver anormalidades na unha ou no dedo do pé. O aparecimento de fendas nas unhas é a alteração mais comum.

 

COMO SE FAZ O DIAGNÓSTICO DE ALOPECIA AREATA?

O diagnóstico da alopecia areata será baseado na história clínica, exame físico e tricoscopia do couro cabeludo.

A biópsia geralmente não é necessária.

Podem ser recomendados exames de sangue para exclusão de outras doenças como por exemplo, doença da tireóide ou anemia perniciosa.

 

IMPACTO PSICOSOCIAL DA ALOPECIA AREATA?

Perder o cabelo pode ser uma experiência devastadora, particularmente porque se desenvolve de repente e a perda é difícil de esconder. Os pacientes que têm dificuldade com o impacto psicossocial de perder o cabelo devem falar com um profissional de saúde sobre seus sentimentos. Os profissionais podem recomendar que um paciente trabalhe com um terapeuta, psicólogo ou grupo de apoio. A terapia pode ajudar os pacientes a ajustar e lidar com a perda de cabelo, e também pode fornecer dicas sobre revestimentos cosméticos.

 

QUAIS OS TRATAMENTOS PARA ALOPECIA AREATA?

Nem todas as pessoas com alopecia areata necessitam de tratamento; muitos pacientes com doença limitada experimentam renascimento espontâneo do cabelo.

Para aqueles que buscam tratamento, existem várias opções:

Corticosteróides – Os corticosteróides, comumente chamados de esteróides, são medicamentos antiinflamatórios que são usados ​​para tratar alopecia areata. O médico pode optar por aplicar por injeção, topicamente como loção ou creme, ou receitar por via oral.

imuno2.jpeg

 

Corticosteróides injetadosTriancinolona – Este método de tratamento é frequentemente recomendado para adultos com placas isoladas de perda de cabelo. A medicação é injetada diretamente na área afetada para estimular o crescimento do cabelo. Pode demorar cerca de seis a oito semanas para se notar o novo crescimento do cabelo; As injeções são repetidas a cada quatro a seis semanas até a repilação estar completa.

O Minoxidil é aprovado para tratar a alopecia androgenética (perda de cabelo padrão masculino). Também pode ser útil em pacientes com alopecia areata leve. A solução geralmente é aplicada duas vezes ao dia na área de perda de cabelo, e pode ser usada sozinha ou em combinação com outras terapias. Quando o tratamento é bem sucedido, o novo crescimento do cabelo é visto em cerca de 12 semanas. Minoxidil geralmente não é eficaz em pacientes com alopecia areata grave ou perda total de cabelo no couro cabeludo.

 

Antralina – Antralina é um tratamento que foi desenvolvido originalmente para o tratamento de outra condição da pele, a psoríase, mas foi visto que pode ser útil para repilar o cabelo em algumas pessoas com alopecia leve. Deve ser usado com cuidado porque irrita a pele e os olhos e pode manchar os tecidos. O crescimento do cabelo pode ser observado dentro de três a quatro meses.

 

Imunoterapia tópica – A imunoterapia tópica é mais usada para pacientes com envolvimento extensivo ou recorrente no couro cabeludo. Esta técnica envolve a aplicação de uma substância conhecida por causar uma reação alérgica à área de perda de cabelo. A irritação muitas vezes induz o crescimento do cabelo por razões que não são completamente compreendidas.

 

Tratamentos em investigação – Novas terapias para alopecia areata podem surgir no futuro. Os resultados preliminares de fármacos conhecidos como inibidores de Janus kinase (JAK) (tofacitinib e ruxolitinib) parecem promissores, mas é necessário um estudo adicional para avaliar a eficácia e a segurança dos inibidores de JAK para alopecia areata. Os inibidores de JAK orais são caros, podem apresentar riscos significativos e ainda não são recomendados para o tratamento de rotina da alopecia areata. Existe uma pesquisa contínua sobre inibidores de JAK tópicos e orais e outras terapias, dando esperança de que melhores tratamentos para alopecia areata fiquem disponíveis.

 

 

RECOMENDAÇÕES COSMÉTICAS PARA ALOPECIA AREATA

Pacientes do sexo feminino com extensa alopecia areata geralmente optam por comprar uma peruca ou penteado. Uma peruca atraente é importante para muitas mulheres e crianças, embora perucas de alta qualidade possam ser caras. As perucas podem ser cortadas e decoradas de acordo com a preferência de um indivíduo e podem ser anexadas à cabeça com fita dupla face ou uma tampa de sucção.

 

Os homens freqüentemente optam por raspar seu couro cabeludo; perucas e hairpieces geralmente são menos aceitáveis. A tatuagem temporária pode ser útil para a perda de sobrancelhas. Cílios falsos são uma opção para pacientes com perda de cabelo envolvendo cílios.

 

#Publicado em novembro de 2017 por Dr. Rafael Otsuzi

www.rafaelotsuzi.com.br

Um comentário sobre “Alopecia Areata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s